Projeto amplia ‘plano de saúde’ da Câmara; veja outros benefícios

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em 2015, o gasto da Câmara com reembolsos médicos foi de quase R$ 4,3 milhões

naom_5771b1ba967d6

Um projeto assinado por quase toda a cúpula da Câmara traz em um de seus artigos a autorização para que o serviço médico da Casa seja usado por cônjuges, pais, filhos e outros dependentes de ex-deputados.

Atualmente, a legislação interna da Casa já autoriza esses serviços para os deputados e seus parentes, além de ex-deputados. Não há, porém, permissão de uso para parentes dos ex-parlamentares.

Em 2015, o gasto da Câmara com reembolsos médicos foi de quase R$ 4,3 milhões.

A medida consta do projeto de resolução 149/2016, que é assinado por cinco dos seis integrantes da Mesa da Câmara, entre eles o presidente interino, Waldir Maranhão (PP-MA). O texto está com requerimento de tramitação em regime de urgência assinado por vários líderes partidários.

O projeto foi elaborado a pedido do primeiro-secretário da Mesa, Beto Mansur (PRB-SP). Ele disse à Folha nesta terça-feira (28) que não sabia da criação do ‘plano de saúde’ para parentes de ex-deputados, e que teria pedido à assessoria técnica da Casa a elaboração de projeto apenas para permitir convênios com outros órgãos da administração pública federal.

Além de receberem um salário de R$ 33.763, cerca de 38 salários mínimos, os 513 parlamentares têm, atualmente, direito a uma série de benefícios. Veja quais:

VERBA DE GABINETE

R$ 92.053 mensais para pagamento de salários de até 25 assessores.

COTÃO

Varia de acordo com o Estado do parlamentar. O menor valor é de R$ 30.789 mensais para deputados do DF. O maior, R$ 45.613 para deputados de Roraima. É destinado a gastos vinculados à atividade parlamentar, como passagens aéreas, alimentação e aluguel de escritório nos Estados.

Líderes e vice-líderes de bancadas têm adicional de R$ 1.353.

AUXÍLIO-MORADIA

R$ 4.253 mensais para deputados que não ocupam apartamentos funcionais em Brasília.

AJUDA DE CUSTO

R$ 33.763 no início e no final da legislatura (ou seja, dois salários extras a cada quatro anos). É pago a título de ajuda para mudança e transporte, mesmo para os deputados que são reeleitos.

OUTROS

A Câmara ainda fornece periódicos, material gráfico, computadores, franquia livre de telefone nos apartamentos funcionais e reembolso de despesas médicas, entre outro benefícios. Com informações da Folhapress.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

LEAVE A REPLY