Funcionário cobra prefeito por WhatsApp que xinga e manda ele entrar na Justiça

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Circula nas redes sociais uma troca de áudios, no mínimo curiosa, entre o prefeito de Periquito (região do Vale do Aço), Geraldo Godoy (MDB), e um ex-funcionário da prefeitura em que o servidor cobra do chefe do Executivo municipal um valor pelo serviço prestado. Na troca de mensagens, Godoy, que é um dos maiores aliados do vice-governador Antônio Andrade (MDB), e tesoureiro da Associação Mineira de Municípios (AMM), se irrita com a insistência do homem em receber o dinheiro e começa a xingá-lo. A conversa foi gravada na última segunda-feira.

“Oi Godoy, beleza? E meu dinheiro, moço? Até hoje você não depositou. Você disse que iria me pagar assim que eu saísse. Saí dia 30 de novembro, pô. Até hoje… Passou dezembro, já finalizando janeiro e até hoje você não depositou o negócio pra mim, moço! Tô precisando do dinheiro aqui, rapaz. Pelo amor de Deus, me ajuda aí, pô (sic)”. O prefeito então responde: “Entra na Justiça e vai se …, cara (sic)!”.

O ex-funcionário, que trabalhou como motorista na prefeitura de Periquito por oito meses, desabafa: “Beleza, Geraldo. É assim mesmo que você trata seus ex-funcionários, seus eleitores, não é? Trabalhei novembro e você disse que eu iria receber tudo direitinho. Você está sendo sacana. Você está me sacaneando”, diz. O prefeito rebate: “Você é muito chato! Só vou te pagar na Justiça. Pode entrar! Não vou te pagar de outro jeito para você deixar de ser atrevido”, respondeu.

No diálogo, ex-funcionário ameaça divulgar os áudios nas redes sociais e lembra que toda a família apoiou Godoy nas duas eleições municipais. “Só na Justiça! Carreguei vocês todos nas costas. Até dinheiro pros Estados Unidos eu mandei pra ela. Então, você não enche o saco, não!”.

Um interlocutor do funcionário explicou que o ex-motorista havia planejado a saída do emprego no final de novembro para mudar-se para os Estados Unidos em dezembro. O valor devido seria de R$ 2.400. “Ele foi embora, mas sem receber e sem nenhuma explicação do prefeito”, disse o interlocutor. Em outro país, o ex-empregado não tem como entrar na Justiça para requerer o salário.

No entanto, Geraldo Godoy reafirma: “Procura a Justiça e os seus direitos, bacana. Eu não converso mais com você, não me liga. Você só tem um caminho, que é a Justiça. Comigo, encerrou toda a negociação. Eu não vou precisar de você. Quero que se … (sic)”, encerrou. Procurado, o prefeito de Periquito confirmou a veracidade dos áudios e disse que o ex-funcionário saiu fugido da prefeitura para entrar clandestinamente nos Estados Unidos. “Como posso pagar, se ele não está mais aqui?”, questionou. (Angélica Diniz)


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

LEAVE A REPLY