Dono do Facebook quer impedir interferência nas eleições do Brasil

O CEO da rede social fez uma publicação onde admite que os primeiros passos para prevenir interferências serão tomados a tempo das eleições brasileiras e eleições intercalares dos EUA.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, revelou em post no seu perfil na rede social que acredita que a empresa está pronta para prevenir que a plataforma seja usada para interferir nas eleições presidenciais do Brasil e eleições intercalares dos EUA.

Na publicação, Zuckerberg escreve que o seu “desafio pessoal para 2018 foi resolver as importantes questões com os quais o Facebook se depara”, como a “defesa conta interferência eleitoral por estados soberanos, proteger a comunidade de abuso e perigo e garantir que as pessoas têm controle da sua informação e estão confortáveis como ela é usada”.

“Estou gastando muito tempo nestas questões e à medida que o ano acaba vou começar a escrever uma série de notas descrevendo o que penso delas e os passos que estamos tomando para lidar com elas. A primeira nota será sobre como estamos prevenindo a interferência eleitoral no Facebook, o que vem com a aproximação das eleições intercalares dos EUA e das presidenciais do Brasil”, escreveu o CEO.

Durante o texto, o líder da rede social reconhece ingenuidade que esteve na origem das polémicas dos últimos meses. “O que aprendi até agora é que quando se constrói serviços que são usados por milhões de pessoas de diferentes países e culturas, pode ver o bem que a humanidade é capaz de fazer e pessoas que tentarão abusar desses serviços de todas as maneiras possíveis. É a nossa responsabilidade amplificar o bom e mitigar o mau”, explica. Confira a postagem completa:


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

LEAVE A REPLY