Crivella diz que reportagens sobre ele são ‘coisas de vagabundo’

Ele classificou "O Globo" como "inimigo jurado da minha candidatura de sempre"

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O senador Marcelo Crivella (PRB), candidato à Prefeitura do Rio, fez duros ataques à imprensa nesta segunda-feira (24) em sabatina do SBT Rio. Ele criticou o jornal “O Globo” e a revista “Veja” que, neste fim de semana, trouxeram reportagens sobre ele.

“Veja” revelou o caso em que Crivella foi detido após uma discussão quando tentou retomar à força uma propriedade da Igreja Universal do Reino de Deus, da qual hoje é bispo licenciado. Reportagem de “O Globo”, por sua vez, afirmou que o senador será citado na delação premiada de Renato Duque, ex-diretor da Petrobras, como beneficiário de caixa dois na campanha de 2010, para o Senado.

“Eu não posso ter culpa dessa imprensa que a gente tem no país. Corrupta, venal, vendendo capa de revista. Não é de agora. Infelizmente sou vítima disso a uma semana [da eleição]”, disse ele.

Crivella afirmou que as denúncias são “conversa fiada, coisa de patife, vagabundo”. Ele classificou “O Globo” como “inimigo jurado da minha candidatura de sempre”.

“Eles acham que, pela minha mãe ser irmã do bispo Macedo, que eu vou usar de alguma forma a minha influência para ajudar a [TV] Record. Imagina se eu vou fazer uma coisa dessa. Mas por esse medo, é um dilúvio de infâmias”, disse ele.”Não querem que eu entre na prefeitura porque ali tem milhões e milhões gastos com publicidade para calar os repórteres vagabundos que não denunciam e que se propõem a um papel melancólico como esse de atacar gente de bem”, afirmou o candidato.

Crivella classificou as denúncias como “conversa fiada” e disse crer que “o povo do Rio está pouco ligando para essa bobagem”.

OUTRO LADO

Em nota publicada na edição desta terça (25) do jornal, “O Globo” afirmou que Marcelo Crivella está equivocado ao criticar a imprensa. A publicação reforçou que checa o conteúdo de qualquer informação antes de publicá-la e que garante espaço para manifestação de todos que se sintam ofendidos por reportagens.

“Os princípios editorias seguidos pelo jornal e demais veículos do grupo Globo são claros em estabelecer o apartidarismo como regra pétrea e fazer uma separação absoluta entre publicidade e Jornalismo”, afirma o texto. “Já os xingamentos feitos pelo bispo licenciado aos repórteres, estes não merecem resposta.”

Procurada, a revista “Veja” não se manifestou até a publicação dessa reportagem. Com informações da Folhapress.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

LEAVE A REPLY