Ansiedade social: estudo dá nova luz sobre possível causa

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O medo infundado de ser rejeitado. Assim é resumida, pela Organização Mundial de Saúde, a ansiedade social. A condição que afeta 6,8% ou 15 milhões de norte-americanos, nas contas da Associação de Ansiedade e Depressão da América, ganha nova luz perante estudo publicado no Jornal da Academia Americana de Psiquiatria Infantil e Adolescente.

Segundo pesquisadores internacionais, coordenados pelo professor George Buzzell, da University de Maryland, nos Estados Unidos, o excesso de atenção que o paciente dá aos próprios erros é o principal motivo da ansiedade social.

As 107 crianças, com idade de 12 anos, que participaram do estudo foram submetidas a eletroencefalogramas para monitorar a atividade cerebral elétrica enquanto respondiam a testes que mediam a capacidade de concentração.

Cada criança foi submetida ao teste duas vezes. Na primeira, elas foram levadas a crer que ninguém as observaria. Na segunda, sabiam que estavam sendo acompanhadas. A atividade cerebral mostrou aos cientistas a conexão entre o medo de errar e a ansiedade social.

Um dos mecanismos pelos quais a ansiedade social surge é através do foco excessivo em si mesmo e nos erros percebidos em situações sociais. Para os indivíduos com ansiedade social, esse foco em erros percebidos diminui a interação social”, defendeu o coordenador ao PsyPost.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
SHARE